Disfunção eréctil associada a risco de morte por doença cardiovascular

Estudo apresentado no European Congress of Endocrinology

09 maio 2010
  |  Partilhar:

Os homens que sofrem de disfunção eréctil e que têm baixos níveis de testosterona correm um maior risco de morrer de doença cardiovascular, revela um estudo apresentado no European Congress of Endocrinology.

 

Para este estudo os investigadores da Universidade de Florença, na Itália, analisaram os níveis de testosterona em 1.687 homens que necessitavam de tratamento para a disfunção eréctil. Após o período de acompanhamento de cerca de 4,3 anos, foi constatado que 137 homens sofreram um enfarte agudo do miocárdio ou outros problemas cardíacos e que 15 morreram devido a outras causas.

 

O estudo revelou que os participantes com níveis mais baixos de testosterona tinham uma maior probabilidade de morrer de problemas cardíacos.

 

Num segundo estudo, que contou com os mesmos participantes do estudo anterior, os investigadores constataram que havia uma associação entre a obesidade, ou seja um índice de massa corporal maior de 30, e a redução do fluxo sanguíneo no pénis.

 

Em comunicado de imprensa, o líder da investigação, Giovanni Corona, revelou que os resultados deste estudo indicam que “a avaliação dos níveis de testosterona nos homens que sofrem de disfunção eréctil poderá ajudar os médicos a identificar os pacientes que estão sob maior risco de sofrer de problemas cardíacos”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.