Diminuição de mortes nas cirurgias conseguida com lista de controlo

Estudo coordenado pela Harvard e OMS

19 janeiro 2009
  |  Partilhar:

O uso de uma lista de controlo nas cirurgias baixa em mais de um terço a incidência de mortes e complicações cirúrgicas, refere um estudo publicado na revista “New England Journal of Medicine”.
 

 

O estudo foi levado a cabo pelos investigadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, Massachusetts, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde (OMS), e baseou-se em mais de sete mil cirurgias realizadas em oito cidades do mundo.
 

 

A lista de controlo incide em três fases: antes da anestesia, antes da incisão cutânea e antes de o paciente deixar a sala de operações.
 

 

Os resultados indicaram que, após a implementação da lista de controlo, a taxa de complicações surgidas depois de uma intervenção decaiu de 11 para 7% e as mortes de pacientes hospitalizados em consequência de operações evasivas baixaram mais de 40%.
 

 

As reduções foram idênticas em hospitais de cidades de países ricos e de países em desenvolvimento.
 

 

Esta lista de controlo elaborada pela OMS já está a funcionar em quatro países (Reino Unido, Irlanda, Jordânia e Filipinas), nos quais foram estabelecidos programas nacionais destinados aos blocos operatórios.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.