Diferenças nos gastos com seropositivos averiguadas

Declarações da ministra da saúde

07 dezembro 2010
  |  Partilhar:

A ministra da Saúde anunciou que irá averiguar os motivos por que há grandes diferenças nos gastos dos hospitais com os doentes com sida, no seguimento dos dados apresentados pela Coordenação Nacional para a Infecção VIH/sida relativamente a estes hospitais.

 

“Não faz muito sentido haver para a mesma patologia custos tão díspares”, disse à agência Lusa Ana Jorge. Ressalvando que muitos dos custos estão relacionados com opções terapêuticas e concentração de doentes, a ministra da saúde defende assim que é preciso fazer uma análise sobre quais os doentes que estão a ser tratados e a forma como se realiza esse tratamento.

 

O coordenador nacional para a infecção VIH/sida Henrique Barros, adiantou que os hospitais têm diferenças no número médio de consultas e no gasto médio com doentes, afirmando que “parte destas diferenças são explicadas pelo facto dos doentes serem diferentes”.
 

 

Ana Jorge anunciou que em 2011 será implementado o programa informático SI.VIDA em todos os hospitais que acompanham doentes com VIH. “Irá dar-nos uma visão mais apoiada da realidade da infecção e poderemos fornecer indicadores de saúde que eram um compromisso internacional mas, sobretudo, gerir a doença”.

 

A ministra salientou ainda a responsabilidade de todas as pessoas e entidades que têm papel importante na sociedade, nomeadamente a Igreja Católica, na luta contra esta doença. Nesse sentido, reiterou que foi “bem-vindo um esclarecimento da posição da Igreja sobre o uso do preservativo, com as condições que o papa fez”.

 

Em Portugal existem 42 mil pessoas infectadas com o vírus da sida e 22 500 em tratamento. Desde 2006 diminuíram em 25% as mortes por sida e novos diagnósticos reduziram para metade.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.