Dietas ricas em vitamina C ligadas a uma vida mais longa

Tu és aquilo que comes

03 março 2001
  |  Partilhar:

Um estudo realizado por cientistas britânicos vem, mais uma vez, confirmar que a alimentação é um factor muito importante na vida das pessoas. Os autores do trabalho correlacionaram a quantidade de vitamina C ingerida com
 

a probabilidade de morrer de qualquer causa.
 

 

Concluíram que o risco de morte era de metade nos indivíduos que apresentavam os mais elevados níveis sanguíneos de vitamina C, em relação àqueles que tinham os níveis mais baixos.
 

 

Descobriram, por exemplo, que apenas uma dose extra de fruta ou legumes na dieta das pessoas implicava uma redução de 20% na probabilidade de morte por qualquer causa, independentemente da idade do indivíduo, pressão sanguínea, colesterol e diabetes assim como os seus hábitos de fumar ou de tomar suplementos.
 

 

A líder da equipa que realizou este estudo afirmou que não será a vitamina C, por si só, a responsável pelo menor risco de morte. Em vez disso, a vitamina C será um indício de que as pessoas fazem uma dieta equilibrada, rica em fruta e legumes, e têm estilos de vida saudáveis.
 

 

A quantidade de vitamina C na corrente sanguínea é um bom indicador da quantidade de frutas e legumes ingeridos e é um antioxidante que circula no sangue, ligando-se e desactivando radicais livres que, de outro modo,
 

poderiam danificar o DNA.
 

 

Este estudo vem juntar-se a muitos outros que relacionam a vitamina C com uma vida mais longa e uma melhor saúde. Além disso, sugere que são muito importantes os nossos hábitos alimentares.
 

 

Adaptado por
 

Helder da Cunha Pereira
 

MNI ­ Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters Health

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.