Dieta mediterrânica reduz risco de síndrome metabólica

Estudo “Journal of the American College of Cardiology”

11 março 2011
  |  Partilhar:

A dieta mediterrânica, muito conhecida pelos seus efeitos benéficos na saúde do coração, também reduz o risco de síndrome metabólica, dá conta um estudo publicado no “Journal of the American College of Cardiology”.


A dieta mediterrânica é um padrão de dieta caracterizado pelo elevado consumo de ácidos gordos monoinsaturados, sobretudo provenientes das azeitonas e azeite; consumo diário de frutas, legumes, cereais integrais e lacticínios com baixo teor de gordura; consumo semanal de peixe, aves, frutos secos e legumes; um consumo relativamente baixo de carnes vermelhas e um consumo moderado de álcool por dia, normalmente às refeições.


Segundo Demosthenes Panagiotakos, a dieta mediterrânica é uma das dietas mais bem conhecidas e estudadas, tendo sido associada à diminuição da mortalidade devido a menor risco de doença cardiovascular, diabetes tipo 2, obesidade e alguns tipos de cancro.


Para este estudo, os investigadores Universidade de Atenas, na Grécia, analisaram os dados de cerca de 50 estudos publicados, que incluíram a participação de um total de mais de 500 mil indivíduos. Entre outros resultados, o estudo constatou que a adopção deste tipo de dieta não só diminui o risco de síndrome metabólica como também apresenta efeitos benéficos para os parâmetros que definem esta condição, nomeadamente perímetro abdominal, níveis de colesterol HDL, níveis de triglicerídeos, pressão arterial e metabolismo da glicose.


O investigador revela que estes resultados vão ao encontro dos já existentes, demonstrando o papel protector e a importância dos hábitos alimentares, principalmente quando se trata de desenvolvimento e progressão da síndrome metabólica.


Assim, Demosthenes Panagiotakos sugere a adopção de um padrão alimentar saudável, como a dieta mediterrânica, bem como a promoção de um estilo de vida activo. Este seria, na sua opinião, um marco no desenvolvimento de estratégias de saúde pública para a prevenção da síndrome metabólica. O investigador acrescentou ainda que, tendo em conta os recursos financeiros limitados que muitos países enfrentam, uma alimentação saudável parece ser um meio eficaz e acessível para a prevenção das doenças cardiovasculares. Além dos diferentes benefícios para saúde, este tipo de dieta pode ainda ser facilmente adoptado por todas as populações e culturas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.