Dieta influencia a qualidade do sono

Estudo publicado no “Journal of Clinical Sleep Medicine”

20 janeiro 2016
  |  Partilhar:

A dieta adotada contribui de uma forma significativa para a saúde, afetando o risco de obesidade, doenças cardíacas e outras condições. Um novo estudo publicado no “Journal of Clinical Sleep Medicine” dá agora conta que a dieta pode ter também implicações importantes na qualidade do sono.

 

Os investigadores da Universidade de Columbia, nos EUA, constataram que um baixo consumo de fibras bem como um elevado consumo de gorduras saturadas e açúcar está associado a um sono mais leve, menos restaurador e mais interrompido.

 

Para o estudo os investigadores contaram com a participação de 26 indivíduos que tinham um peso normal e uma média de 35 anos. Os participantes foram convidados a dormir cinco noites em ambiente laboratorial onde passavam cerca de nove horas na cama por dia, das 22horas às 7horas. Por noite, em média, os participantes dormiam sete horas e 35 minutos. A partir da terceira noite, o sono dos participantes foi monitorizado através da realização de uma polissonografia.

 

Ao longo dos primeiros quatro dias, os participantes foram submetidos a uma dieta controlada, com baixos níveis de gordura saturada e elevado teor proteico. No quinto dia, os participantes escolherem os alimentos que queriam ingerir, os quais tinham tipicamente um teor elevado de gordura saturada e açúcar e baixo em fibra.

 

O estudo apurou que o tipo de dieta adotada, apenas durante um dia, influenciava o tempo que os participantes demoravam a adormecer. Quando os participantes escolhiam as refeições demoravam cerca de 29 minutos a adormecer, comparativamente com os 17 minutos quando as refeições eram controladas por nutricionistas.

 

Os investigadores constataram também que quando os participantes selecionavam os alimentos despendiam menos tempo no sono de ondas lentas (sono profundo), o qual foi associado a uma maior ingestão de gorduras saturadas. Por outro lado, um maior consumo de fibras, através de uma dieta mais controlada, foi associado a um maior tempo de sono profundo. Verificou-se ainda que uma maior ingestão de açúcar foi associada a maiores perturbações de sono.

 

“Este estudo enfatiza o facto de a dieta e o sono serem partes integrantes de um estilo de vida saudável. Para uma ótima saúde é importante fazer escolhas do estilo de vida que promovam um sono saudável, como adotar uma dieta nutritiva e praticar exercício físico regularmente”, revelou, em comunicado de imprensa, o presidente da Academia Americana da Medicina do Sono, Nathaniel Watson, que não teve envolvido no estudo.

 

“O facto de a dieta poder influenciar o sono tem grandes implicações na saúde, dado o papel do sono no desenvolvimento de doenças crónicas como a hipertensão, diabetes e doença cardiovascular”, concluiu a líder do estudo, Nathaniel Watson

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.