Dieta da mãe antes de engravidar pode influenciar saúde do filho

Estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”

31 outubro 2014
  |  Partilhar:

A saúde das gerações futuras poderá estar dependente da dieta da mãe antes de esta engravidar, é a conclusão de uma análise de vários estudos.
 

Investigadores da Universidade de Newcastle, na Austrália, procederam à maior meta-análise e revisão sistemática de ensaios clínicos internacionais relativos a intervenções nutricionais em grávidas, entre 1978 e 2011.
 

A pesquisa inicial da equipa conseguiu identificar cinco mil artigos relevantes, 2.300 dos quais foram analisados de forma exaustiva. Entre os estudos encontravam-se alguns com aconselhamento e/ou intervenções nutricionais, tendo os resultados coletivos sido utilizados para determinar o efeito global da dieta sobre a saúde neonatal e da criança.
 

Segundo Ellie Gresham, que liderou a análise, “o nosso objetivo era analisar se as intervenções na dieta influenciavam os resultados da gravidez”.
 

A equipa descobriu que não existe um consenso relativamente ao que é uma dieta adequada para as mulheres antes de engravidarem, durante e após a gravidez, apesar de toda a informação nutricional disponível. Todavia, a análise demonstrou que a dieta é importante.
 

“Descobrimos que as intervenções na dieta com alimentos completos e fortificados exerciam um efeito positivo sobre o peso à nascença, bem como uma menor incidência de baixo peso à nascença; os alimentos fortificados incluíam alimentos e bebidas com elevados níveis de nutrientes”.
 

Os resultados demonstraram que os bebés de tamanho pequeno têm maior probabilidade de iniciar a vida nos cuidados intensivos neonatais e que o estado de nutricional materno pode exercer efeitos duradouros sobre a saúde e bem-estar dos filhos.
 

Segundo a autora principal da meta-análise, “embora existam linhas de orientação nacionais relativas à dieta, não podemos dizer às grávidas que se estas seguirem uma dieta em particular terão um bebé saudável”.
 

A investigadora adiantou ainda que são necessários mais estudos de qualidade sobre dietas de preconceção, passando pela gravidez e lactação, até às gravidezes subsequentes. Estes estudos determinarão quais são as melhores alturas para se prestar atenção à dieta.
 

“Embora seja claro que a dieta durante a gravidez influencia os resultados imediatos, sabe-se muito menos sobre a dieta na altura da conceção ou sobre as consequências para a saúde da criança mais tarde. Conseguir uma boa dieta materna poderá implicar que se garanta o acesso a dietas adequadas antes da conceção a todas as mulheres, e não apenas durante a gravidez”, afirmou Keith Godfrey, da Universidade de Southampton e um dos autores do estudo.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.