Dieta com resultados mais rápidos

Reduzir hidratos de carbono faz mais efeito que baixar gorduras

20 maio 2004
  |  Partilhar:

Reduzir o teor de glícidos (féculas, açúcares) na dieta dá resultados mais rápidos que baixar o consumo de gorduras, segundo dois estudos que mostram resultados semelhantes entre os dois regimes passado um ano.Após seis meses, as pessoas que seguiram uma dieta de menos de 30 gramas de glícidos por dia perderam entre cinco e nove quilogramas durante seis meses. Em comparação, quem seguiu um regime de baixas calorias (menos 500 calorias que a dieta habitual), com apenas 30 por cento provenientes de gorduras, só ao fim de 12 meses perdeu entre três e nove quilos.Este primeiro estudo, publicado na revista norte-americana Annals os Internal Medicine", foi levado a cabo junto de 132 adultos obesos, 83 por cento dos quais diabéticos. Trata-se do mais longo estudo deste tipo a comparar os efeitos dos dois tipos de dietas.Segundo Linda Stern, do Philadelphia Veterans Affairs Medical Center da Pensilvânia, que dirigiu o primeiro estudo, é notável a rapidez de efeitos desta dieta e o facto dos participantes no estudo não terem retomado peso, mas preconizou a realização de outros estudos para saber se o regime é seguro a longo prazo.No segundo estudo, que envolveu 120 pessoas com excesso de peso seguidas durante seis meses, quem seguiu o regime de redução de hidratos de carbono («low-carb») perdeu 12 quilos em média, enquanto que os que reduziram calorias perderam seis quilos.Os responsáveis por este estudo, feito na Duke University em Durham (Carolina do Norte), notaram uma melhor evolução dos níveis de triglicéridos (ácidos gordos) e de bom colesterol no grupo que seguiu o regime de baixo teor calórico.O investigador aconselha no entanto quem sofre de diabetes ou hipertensão a seguir um regime sob a supervisão de um médico. Willet aconselha os pacientes com excesso de peso «a tentar métodos diferentes, entre os quais regimes de baixo teor de glícidos, a escolher fontes sãs de gorduras e proteínas, e a praticar regularmente actividades físicas».Este médico insiste também na necessidade de os pacientes encontrarem «um maneira de comer que possam conservar permanentemente, em vez de seguirem regimes que visam uma perda de peso rápida».Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.