Diagnóstico pré-natal a partir de células do feto no sangue da mãe
07 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

Uma equipa de cientistas de Coimbra está a desenvolver uma técnica de diagnóstico pré-natal pioneira, com células do feto que circulam no sangue da mãe, que permite detectar problemas no desenvolvimento do bebé.
 

 

Segundo o coordenador do estudo, o professor Agostinho
 

Almeida Santos - que introduziu, em 1987, em Portugal o método de reprodução artificial "GIFT" -, a investigação permitiu já ultrapassar uma das questões mais difíceis... o isolamento de células do feto.
 

 

A complexidade do processo está na detecção, entre milhões de células, das poucas células do feto (50 a 100) que circulam no sangue da grávida, que obriga ainda a descobrir se são da gravidez em curso ou de uma anterior.
 

 

Através do estudo das células do feto é possível descobrir problemas genéticos como aneuploidias - situações em que o número de cromossomas é superior ou inferior ao normal -, nomeadamente a trissomia 21, bem como possíveis problemas de esterilidade, se a criança é normal e qual é o seu sexo.
 

 

A nova técnica tem a vantagem de não ser agressiva e de possibilitar informação genética em apenas 48 horas, em vez das cerca de duas semanas com o processo convencional - a amniocentese (diagnóstico pré-natal que implica uma picada no útero para retirar liquido amniótico).
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.