Diabetes tipo 2: mecanismo chave foi identificado

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

02 abril 2012
  |  Partilhar:

Investigadores americanos identificaram uma proteína que desempenha um papel importante na regulação da resistência à insulina, sugere um estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

 

Os investigadores do Gladstone Institutes identificaram o papel inesperado do recetor de neurotrofinas p75 (p75NTR), uma proteína habitualmente associada às funções nos neurónios, no controlo do processamento da glicose.

 

“A diabetes tipo 2 tem-se tornado um problema de saúde muito grave e está a aumentar a um ritmo alarmante", revelou, em comunicado de imprensa, o diretor do instituto onde este estudo foi conduzido, Lennart Mucke. “Estes resultados poderão ajudar no desenvolvimento de terapias mais eficazes para combater esta doença mortal - a sétima causa de morte nos Estados Unidos".

 

As interações complexas entre diferentes tipos de tecidos, como o tecido adiposo, fígado, músculos e cérebro, regulam o metabolismo da glucose. Como a p75NTR se encontra expressa no tecido adiposo e nos músculos e participa em várias funções celulares, os investigadores do Gladstone Institutes colocaram a hipótese de esta proteína estar envolvida na regulação do metabolismo da glucose.

 

Para testar esta hipótese, os investigadores utilizaram ratinhos que não expressavam o gene que codifica a p75NTR. O estudo apurou que em comparação com os ratinhos de controlo, os que não expressavam a p75NTR eram mais sensíveis à insulina quando alimentados com uma dieta normal.

 

Os investigadores verificaram também que quando bloquearam a ação da p75NTR em células adiposas houve um aumento da absorção da glucose em reposta à insulina. Pelo contrário, na presença de níveis mais elevados de p75NTR, a absorção de glucose diminuiu. Adicionalmente, os investigadores também descobriram uma outra molécula reguladora importante, a Rab 5, que tem um papel fundamental no impacto que a p75NTR tem no metabolismo.

 

"Os nossos resultados sugerem um papel inesperado da p75NTR na regulação do metabolismo da glicose a qual pode ser alvo de futura terapias. Agora é necessário testar se esta descoberta pode traduzir-se num potencial tratamento, revelou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Katerina Akassoglou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.