Diabetes gestacional: exercício diminui risco em mulheres obesas

Estudo publicado na revista “PLOS Medicine”

10 agosto 2016
  |  Partilhar:
O exercício pode por si só diminuir o número de mulheres grávidas obesas que desenvolvem diabetes gestacional, bem como diminuir os níveis de colesterol, dá conta um estudo publicado na revista “PLOS Medicine”.
 
O número de mulheres obesas em idade fértil está a aumentar. Estas mulheres apresentam um risco aumentado de complicações durante a gravidez, sendo as mais comuns a diabetes gestacional, pressão arterial elevada, um grande aumento de peso e pré-eclampsia. 
 
As mulheres grávidas e obesas também correm um maior risco de necessitarem de cesariana e darem à luz bebés grandes. Estas complicações podem ter um grande impacto na saúde tanto da mãe como do filho, não apenas ao longo da gravidez, como também mais tarde na vida.  
 
Para o estudo os investigadores da Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega e do Hospital St. Olavs, na Noruega, analisaram o efeito da prática de exercício regular durante a gravidez em mulheres grávidas obesas.
 
O estudo contou com a participação de 91 mulheres que foram aleatoriamente divididas num grupo que praticou exercício e num grupo de controlo. Apenas duas mulheres que praticaram exercício desenvolveram diabetes gestacional, comparativamente com nove incluídas no grupo de controlo. As mulheres inseridas no grupo de exercício também apresentaram uma pressão arterial mais baixa no final da gravidez. 
 
O estudo apurou ainda que a quantidade de exercício necessária para reduzir o risco de diabetes gestacional não é muito elevada. As mulheres incluídas no grupo de exercício foram convidadas a praticar sessões de 60 minutos, três vezes por semana, ao longo da gravidez. O treino consistiu em 35 minutos de caminhada na passadeira e 25 minutos de treino de força. 
 
Os investigadores referiram que a intensidade do treino não foi muito elevada e nem todas as mulheres estiveram presentes na totalidade das sessões. “Isto significa que praticar pouco exercício durante a gravidez pode ser benéfico”, disse, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo, Kirsti Krohn Garnæs. 
 
Os investigadores aconselham todas as grávidas a praticarem exercício durante a gravidez, desde que não existam razões médicas que impeçam as mulheres de o fazerem. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.