Diabetes duplica o risco de Alzheimer

Estudo publicado na revista “Neurology”

26 setembro 2011
  |  Partilhar:

Os diabéticos têm um risco aumentado de sofrer um enfarte do miocárdio ou AVC numa idade precoce, mas essa não é a única preocupação, segundo um estudo japonês, a doença aumenta dramaticamente o risco de uma pessoa desenvolver a doença de Alzheimer ou outros tipos de demência mais tarde na vida. Os resultados foram publicados na revista “Neurology”.

 

O estudo incluiu mais de mil homens e mulheres com mais de 60 anos de idade. Os investigadores verificaram que as pessoas com diabetes eram duas vezes mais propensas a desenvolver a doença de Alzheimer em 15 anos. Eram também 1,75 vezes mais propensas a desenvolver demência de qualquer tipo.

 

Vários estudos têm sugerido que os diabéticos são mais propensos a desenvolver a doença de Alzheimer e outros tipos de demência, mas estes estudos têm sido marcados por definições inconsistentes.

 

Os autores do novo estudo, liderado por Yutaka Kiyohara, investigador de medicina ambiental na Universidade de Kyushu, em Fukuoka, procurou abordar as inconsistências usando o padrão de diagnóstico de diabetes, um teste oral de tolerância à glicose. Esse teste envolve dar a uma pessoa uma bebida muito açucarada depois de um jejum de pelo menos 12 horas, para medirem os níveis de glicose que permanecem no sangue duas horas depois.

 

No início do estudo, os testes mostraram que 15% dos participantes tinham diabetes, enquanto 23% tinham pré-diabetes, também conhecida como intolerância à glicose. Nenhum participante tinha demência quando foram realizados os testes, mas ao longo dos seguintes 15 anos, 23% receberam um diagnóstico de demência.

 

Pouco menos da metade dos casos foram considerados Alzheimer, com o restante dividido entre demência vascular e demência devido a outras causas. A diabetes e a pré-diabetes foram associadas com um risco aumentado de diagnóstico de demência, embora a associação tenha sido mais fraca para a pré-diabetes. A ligação persistiu mesmo após os cientistas terem em conta vários factores associados com a diabetes e risco de demência, tais como idade, sexo, pressão arterial e índice de massa corporal.

 

O próximo passo da pesquisa é compreender se o controle de açúcar no sangue e a redução dos factores de risco para a diabetes tipo 2 também reduzem o risco de demência.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.