Dia Mundial da Luta Contra a Droga assiste a execuções e prisões no mundo
26 junho 2001
  |  Partilhar:

Para assinalar, ontem, o Dia Mundial de Luta contra a Droga, a China executou 62 narcotraficantes, o Irão deteve 3 000, a Tailândia queimou 4,2 toneladas de estupefacientes e a Rússia ameaça tratar destes crimes com a pena capital.
 

 

A sentença de morte foi aplicada em várias localidades chinesas desde ontem, tendo muitas pessoas sido abatidas com um tiro na nuca em geral por acusação de contrabando, depuração e venda de heroína.
 

 

Além do castigo máximo, a justiça chinesa condenou pelo menos 16 pessoas a penas que chegam à prisão perpétua.
 

 

No Irão, a polícia deteve mais de 3 000 narcotraficantes desde ontem em 150 "pontos estratégicos" da capital do país, apreendendo 50 quilos de diferentes estupefacientes, designadamente heroína.
 

 

Na Tailândia – onde existem 700 000 viciados numa população de 61 milhões - foram queimadas 4,5 toneladas de narcóticos, designadamente anfetaminas, ópio e heroína.
 

 

Na Birmânia, maior produtor mundial de ópio, foi hoje inaugurado um museu que documenta os esforços de erradicação da toxicodependência, enquanto na Rússia o presidente Putin continua a ser instado a aplicar a pena de morte aos narcotraficantes.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.