DGS define rede hospitalar para triagem e/ou internamento de pneumonia atípica

Portugal não tem casos diagnosticados

06 maio 2003
  |  Partilhar:

A Direcção-Geral de Saúde definiu para todo o país uma rede hospitalar para triagem e/ou internamento de casos suspeitos de pneumonia atípica, de acordo com uma circular hoje divulgada.
 

 

Na circular, a Direcção-Geral de Saúde estabelece dois cenários: o primeiro quando existem até 13 casos a necessitarem de internamento em simultâneo e o segundo quando existem mais de 13 casos.
 

 

Apesar de não ter sido diagnosticado nenhum caso de pneumonia atípica em Portugal, o primeiro cenário prevê a existência dos seguintes hospitais de triagem: Hospitais de Matosinhos, Guimarães, Braga, Vila Real, S. João, Santa Maria da Feira, Leiria, Viseu, Universidade de Coimbra, Santa Maria, S. Francisco Xavier, Pulido Valente, Almada, Setúbal, Faro e Curry Cabral.
 

 

Nesta lista estão incluídos os três hospitais previstos para internamento: S. João (norte), Universidade de Coimbra (centro) e Curry Cabral (sul).
 

 

O segundo cenário define que todos os hospitais referidos na «Rede de Referenciação Hospitalar de Infecciologia», que inclui unidades de todo o país, sejam utilizados para triagem, enquanto os referidos no primeiro cenário destinar-se- ão a internamento, sendo o Hospital S. Francisco Xavier substituído pelo Egas Moniz, ambos em Lisboa.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.