DGS alerta para a importância da vacinação infantil

Declarações do Diretor Geral de Saúde

14 junho 2012
  |  Partilhar:

A Direção Geral de Saúde (DGS) vai aumentar os alertas para a importância da vacinação infantil de modo a combater uma tendência que tem conduzido alguns pais a recusarem vacinar os seus filhos.

 

“Notamos agora a emergência do aparecimento de movimentos contra as vacinas, e estamos preocupados porque não faz sentido andarmos para trás. Temos de perceber porque é que há pais e mães que não vacinam os filhos”, revelou em comunicado de imprensa o Diretor Geral de Saúde, Francisco George.

 

A administração da vacina contra o sarampo é uma das vacinas que tem sofrido alguma resistência por parte dos encarregados de educação o que, segundo Francisco George, poderá ser explicado pela quase inexistência de casos dessa doença em Portugal. No entanto, o responsável lembrou que “as crianças só não têm sarampo porque foram vacinadas”.

 

“É preciso manter os níveis de proteção contra o sarampo e por isso é preciso continuar a vacinar”, disse o Francisco George, admitindo que os técnicos da DGS “estão preocupados” com este fenómeno.

 

A taxa de cobertura de vacinação em Portugal é "das mais elevadas do mundo", mas agora o especialista receia que haja um retrocesso, tendo em conta os recentes casos de epidemias detetados em alguns países europeus.

 

“Vamos iniciar uma espécie de contra-movimento que visa chamar a atenção para as vitórias já alcançadas e que não podemos pôr agora em risco”, acrescentou.

 

Francisco George chamou a atenção para o facto de a vacinação não proteger apenas as pessoas, mas também impede a circulação do vírus: “Se não vacinarmos as crianças estamos a criar bolsas de não vacinados que vão permitir que o vírus circule. O vírus não está a circular neste momento mas pode haver esse risco”.

 

De acordo com uma notícia do jornal Público, existirão em Portugal cerca de três mil crianças que todos os anos não são imunizadas, porque os pais acreditam que dar muitas vacinas em idades tão precoces é uma sobrecarga para o sistema imunitário.

 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.