Dez hospitais apresentam ar de má qualidade

Estudo publicado na revista Teste Saúde

23 novembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

Dez hospitais de um conjunto de 19 unidades analisadas pela Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) apresentam má qualidade do ar, detectando-se bactérias em níveis superiores aos recomendados pela Organização Mundial de Saúde. Entre os 19 hospitais analisados, o Egas Moniz, em Lisboa, foi o pior classificado, enquanto a Maternidade Bissaya Barreto, em Coimbra, se destacou pela positiva.
 

 

As amostras de ar foram recolhidas, entre Janeiro e Abril de 2005, em enfermarias, corredores, urgências e salas de espera. Os sistemas de ventilação desajustados são apontados como uma fonte de contaminação.
 

 

No trabalho, publicado na edição de Dezembro da revista Teste Saúde, a DECO recorda que um estudo de 2003, em 76 hospitais nacionais, estimava que as infecções hospitalares afectavam um em cada dez doentes internados. A associação reforça, no entanto, que "a presença de muitos microrganismos nocivos nos hospitais não significa que os doentes lá internados terão uma infecção".
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.