Dez da manhã: uma hora perigosa para enfartes e arritmias
25 dezembro 2004
  |  Partilhar:

As mortes súbitas por ataque cardíaco, os enfartes de miocárdio e as arritmias têm a sua hora mais crítica às dez da manhã, independentemente dos costumes ou da actividade da pessoa afectada pelo acidente cardíaco.A conclusão é de um estudo dos responsáveis pelo Programa Cronobiológico da Divisão da Medicina do Sono da Universidade de Harvard (Massachusetts), hoje publicado pela revista norte-americana Anais da Academia Nacional das Ciências.O trabalho - intitulado «Ritmo circadiano interno num índice de vulnerabilidade cardíaca independente das alterações no comportamento» - recorda que os ataques cardíacos ocorrem normalmente de manhã, que a epilepsia do lóbulo temporal piora de tarde, que a asma é pior à noite e que a gravidade de muitas doenças varia num ciclo de 24 horas.Segundo o estudo, coordenado por Steven A. Shea, os ritmos circadianos - as variações que ocorrem no corpo num ciclo diário - poderiam explicar por que razão os ataques do coração sucedem mais frequentemente ao meio da manhã.O investigador recorda que há um relógio interno, conhecido como regulador circadiano endógeno, que dirige a fisiologia, mesmo quando os costumes não são constantes, de forma, por exemplo, que a temperatura do corpo aumenta durante o dia e baixa à noite, esteja ou não a dormir.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.