Desvendado gene que desencadeia satisfação pelo exercício físico

Estudo publicado na revista “Nature Medicine”

04 dezembro 2007
  |  Partilhar:

Um estudo realizado por cientistas norte-americanos da Yale University sugere que a sensação de felicidade resultante da prática de exercício físico poderá, no futuro, ser obtida a partir de um comprimido.
 

 

Para os investigadores, a ligação entre exercício físico e a melhora do estado emocional já é amplamente conhecida, mas a razão ainda não tinha sido bem explicada pela ciência. No estudo, publicado na revista científica “Nature Medicine”, os especialistas concentraram-se numa área do cérebro denominada por hipocampo e que é normalmente alvo dos antidepressivos.
 

 

Os cientistas desenvolveram um teste para identificar que genes são mais activados durante a prática de exercício e destacaram um deles, denominado vgf. A activação do vgf conduziu à produção de uma substância química que funcionou de forma similar a um antidepressivo. “Percebemos que a activação deste gene funciona como um antidepressivo poderoso, enquanto a sua inibição interrompe ao mesmo tempo os efeitos provocados pelo exercício, induzindo um comportamento depressivo nos ratinhos”, explicou Ronald Duman, professor de Psiquiatria da Yale University e líder do estudo.
 

 

Os investigadores acreditam que o desenvolvimento de um fármaco - que teria como base a substância resultante da activação do gene - poderá ser até “mais eficaz” do que os antidepressivos existentes no mercado. "Este medicamento poderá ser elaborado com uma substância que já faz parte do corpo humano, o que pode aumentar a sua eficácia", afirmou Duman.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.