Desvendadas novas causas da síndrome da classe turística

Estudo publicado na The Lancet

15 março 2006
  |  Partilhar:

 

 

Baixos níveis de oxigénio e de pressão do ar poderão ser as causas da "síndrome da classe turística", que pode afectar passageiros de aviões, segundo um estudo publicado pela revista médica britânica The Lancet.
 

 

Para a investigação, uma equipa de cientistas dinamarqueses da Organização Mundial de Saúde (OMS) estudou a coagulação do sangue em 71 voluntários enquanto prestavam várias provas durante oito horas: um voo, uma sala de cinema e outros tipos de actividade em que estivessem sentados.
 

 

Para o director da investigação, Frits Rosendaal, a causa da trombose venosa profunda (TVP) "não é só a imobilização, embora exista um factor de risco quando se está muito tempo no ar, ao contrário de quando se está em terra firme". Rosendaal referiu que a baixa pressão do ar e baixos níveis de oxigénio poderão ser os principais factores de risco, apesar de não serem de excluir outros, como o stress ou a poluição atmosférica.
 

 

Até agora pensava-se que a causa do problema era estar sentado durante muito tempo na parte mais apertada dos aviões, onde há pouco espaço para esticar as pernas, e melhorar a circulação do sangue. Foi por isso que se denominou "síndrome da classe turística/económica" à TVP que afecta alguns daqueles passageiros e que se caracteriza pela formação de coágulos no sangue.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.