Desperdício nas farmácias aumentou 22% em 2006

Dados oficiosos do Ministério da Saúde

28 junho 2007
  |  Partilhar:

 

O desperdício dos medicamentos vendidos nas farmácias aumentou mais de 22% em 2006 face ao ano anterior. Quanto aos fármacos desperdiçados nos hospitais, o Ministério não dispõe de quaisquer dados, mas admite que existam.
 

 

O desperdício dos medicamentos vendidos através das farmácias aumentou mais de 22% em 2006 face a 2005, desconhecendo-se o valor relativo aos fármacos desperdiçados nos hospitais.
 

 

Segundo a assessora de imprensa do Ministério da Saúde, a tutela não dispõe de nenhum relatório que contabilize o desperdício de medicamentos fornecidos nos hospitais, mas admite que exista, tendo em conta que muitos dos fármacos distribuídos nos hospitais não são tomados na íntegra.
 

 

De acordo com dados da Valormed, empresa de recolha e gestão de resíduos de embalagens e medicamentos, em 2006 foram recolhidas 576 toneladas de resíduos de embalagens e medicamentos fora de prazo, o que correspondeu a um aumento de 22,3 por cento face ao ano anterior.
 

 

A questão do desperdício dos medicamentos foi levantada quinta-feira num encontro na Ordem dos Engenheiros com o ministro da Saúde, onde Correia de Campos aconselhou a entrega das sobras «a pobres».
 

 

Fontes: Lusa e TSF
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.