Desmistifique o casamento

Dividir todos os momentos de lazer não garante união e felicidade

08 maio 2002
  |  Partilhar:

Desengane-se caso pense que é mais feliz com o seu marido ou companheiro por dedicar todas as horas de lazer na sua companhia... em actividades de que não gosta.
 

 

Segundo um novo estudo norte-americano, a mulher que usa as horas de folga com o marido em actividades que não gosta pode sentir-se mais infeliz no casamento.
 

Para que a felicidade seja efectiva, sugere Duane W. Crawford, líder da investigação da Texas Tech University, em Lubbock, as horas passadas com o seu companheiro/a devem ser dedicadas a «actividades apreciadas em conjunto».
 

 

 

Neste estudo, os investigadores avaliaram 73 casais logo após o casamento e passados 13 anos. As perguntas tinham como objectivo saber o que os casais faziam nas horas de lazer quando estavam sozinhos ou juntos e sobre a satisfação geral com o casamento.
 

Na primeira entrevista, a idade das mulheres variou entre 18 e 40 anos e a dos homens, entre19 a 47.
 

 

Mulheres infelizes
 

 

Para os homens, a satisfação com o casamento estava relacionada com o envolvimento conjunto em actividades que ambos apreciavam. Ao invés, as mulheres estavam menos satisfeitas com o casamento quando participavam em actividades apreciadas pelos maridos e não por elas ou quando o companheiro saia para desfrutar dos momentos de lazer sozinho.
 

 

«Quanto mais tempo as mulheres participem em actividades que os maridos gostavam - mas não apreciadas por elas – maior é a propensão para se sentirem menos felizes com o casamento», explicou o especialista à Reuters.
 

A explicação para este facto, segundo a opinião de Duane W. Crawford, está ligada à percepção das mulheres de fazerem algo que não gostam.
 

 

No entanto, os investigadores verificaram que mesmo quando os casais gostavam de actividades semelhantes, não foram mais propensos a efectuá-las juntos. Como é normal, «quando pensamos sobre um casamento, pensamos que o casal é compatível, que os parceiros gostam das mesmas actividades de lazer e que quando tem uma folga optam por ficar juntos", explicou Alexis Walker, editor da revista e professor da Oregon State University, em Corvallis.
 

 

Mas, na verdade, o tempo usado em actividades de lazer conjuntas nem sempre leva os casais a ter sentimentos positivos sobre o casamento. Deste modo, o novo estudo mostra que as ideias pré-feitas sobre o casamento nem sempre são compatíveis com a realidade.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.