Desmaiar na gravidez pode ser sinal de problemas mais graves

Estudo publicado na revista “Journal of the American Heart Association”

31 maio 2019
  |  Partilhar:
Um novo estudo indicou que episódios de desmaio na gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, podem estar associados a problemas de saúde para a mãe e bebé, como nascimento prematuro e baixo peso à nascença.
 
Os resultados do estudo vão contra o que se considera ser algo normal: que desmaiar é um sintoma comum, mas inofensivo da gravidez.
 
Conduzido por Padma Kaul, da Universidade de Alberta, e Safia Chatur, da Universidade de Calgary, ambas no Canadá, e colegas, o estudo contou com os registos de nascimento de 481.930 bebés nascidos em Alberta, entre 2005 e 2014. 
 
Os investigadores analisaram ainda os registos clínicos das mães dos bebés durante um ano após o parto, para identificarem a frequência, altura e resultados de episódios de desmaio.
 
Foi observado que cerca de 1% das grávidas tinham desmaiado, sendo que um terço das mulheres tinha desmaiado durante o primeiro trimestre da gravidez.
 
Das gravidezes em que ocorreram episódios de desmaio durante o primeiro trimestre, os investigadores detetaram índices mais elevados de nascimentos prematuros e um aumento de problemas cardíacos, assim como episódios subsequentes de desmaio nas mães.
 
Nas mães que tinham desmaiado mais do que uma vez, registaram-se mais anomalias congénitas nos bebés, como peso baixo à nascença.
 
Os investigadores recomendam que as mulheres que desmaiam durante a gravidez consultem um médico e que os médicos sigam as mães e bebés mais de perto. As hormonas da gravidez podem fazer aumentar o ritmo cardíaco e a irrigação sanguínea, assim como o relaxamento dos vasos sanguíneos, o que pode conduzir a tonturas e desmaios. 
 
Padma Kaul considera que os desmaios deveriam ser incluídos na lista de doenças induzidas pela gravidez, como a pré-eclampsia e diabetes gestacional, que constituem sinais de aviso para a saúde das mulheres.
 
“A gravidez é um teste de stress natural para o sistema da mulher”, disse a investigadora. “Desmaiar durante a gravidez poderá identificar as mulheres que correm um maior risco de complicações cardiovasculares mais tarde”, concluiu.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar