Desligar equipamento eletrónico promove melhor sono

Estudo conduzido pela Stony Brook University

09 setembro 2014
  |  Partilhar:
O sono, ou a falta dele, e tecnologia, muitas vezes andam de mãos dadas quando se trata de crianças em idade escolar.
 
Segundo um estudo norte-americano, 72% das crianças dorme com pelo menos um aparelho eletrónico no quarto, levando à redução do tempo de sono em cerca de uma hora por noite.
 
Segundo os especialistas da área, nos seres humanos as horas de sono necessárias vão variando ao longo da vida, com diferenças em termos individuais. Assim, os recém-nascidos necessitam de 16 a 18 horas diárias de sono, as crianças em idade pré-escolar de 11 a 12 horas, as crianças em idade escolar de 10 horas diárias e os adultos, incluindo os idosos, de 7 a 8 horas diárias de sono.
 
A luz emitida pelos dispositivos eletrónicos perturba a nossa capacidade de adormecermos e de mantermos um sono contínuo, um facto comprovado em estudos. O simples facto de se ver as horas num smartphone pode quebrar o ciclo de sono, sendo preferível optar por um relógio despertador tradicional.
 
Jill Creighton, docente assistente de pediatria no Stony Brook Children's Hospital considera que um ano escolar bem-sucedido começa pela qualidade de sono. Para tal, a especialista aconselha os pais na adoção de certas medidas para que as crianças tenham hábitos de sono mais saudáveis.
 
Em primeiro lugar, a especialista aconselha que se promova uma rotina à volta da hora de deitar. Pode ser ouvir música calma, ler um livro, tomar um banho, atividades que fazem com que a criança fique mais relaxada antes de dormir.
 
Segundo a especialista, a hora antes de ir dormir deveria ser passada sem dispositivos eletrónicos pois a luz dos mesmos pode perturbar a qualidade do sono.. Pode ser designado um espaço onde deixar os aparelhos eletrónicos à noite, por exemplo. As crianças podem começar a rotina de ir para a cama deixando os aparelhos no lugar destinado para o efeito.
 
No caso de as crianças estarem muito viciadas no uso de dispositivos eletrónicos, a melhor estratégia a adotar será a redução gradual do tempo que a criança passa com os mesmos. Pode-se estabelecer uma regra de deixar a criança passar uma hora por dia com o dispositivo, por exemplo. Ou por cada 30 minutos de utilização de aparelhos eletrónicos passar meia hora com atividade física.
 
Os pais podem também tentar substituir o tempo passado com dispositivos eletrónicos por atividades físicas aliciantes. Podem optar por jogos ao ar livre, andar de bicicleta, um curto passeio em família, ir passear o cão ou a realização de tarefas domésticas em troca de um prémio.
 
Jill Creighton finalmente relembra que dar o exemplo e promover bons hábitos por parte dos pais é muito importante. Consumir as refeições sem televisão, por exemplo, reduz o tempo passado em frente a ecrãs. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.