Desenvolvimento do cérebro: transportador das hormonas da tiroide é essencial

Estudo publicado no “Journal of Endocrinology”

08 fevereiro 2017
  |  Partilhar:
Uma equipa internacional de investigadores descobriu que quando os transportadores das hormonas da tiroide não funcionam corretamente, as consequências para o desenvolvimento do cerebelo são bastante graves. O estudo foi publicado no “Journal of Endocrinology”.
 
Segundo a Universidade de Leuven, na Bélgica, em informação veiculada no seu sítio da Internet, as hormonas da tiroide controlam o metabolismo. No entanto, estas hormonas também são muito importantes para o desenvolvimento dos órgãos, nomeadamente do cérebro.
 
Veerle Darras, o líder do estudo, explica que estas hormonas asseguram que são produzidos diferentes tipos de células no cérebro no momento correto, que se movem para o local adequado e que estabelecem as ligações certas.
 
Até a tiroide estar completamente desenvolvida, o feto depende das hormonas da mãe. Deste modo, se a mulher grávida não for capaz de produzir hormonas de tiroide em quantidade suficiente, o desenvolvimento do cérebro do feto pode ser afetado desde estadios muito precoces.
 
O funcionamento da tiroide é habitualmente analisado através da medição da quantidade de hormonas no sangue. Contudo, este indicador nem sempre funciona corretamente, como no caso da síndrome de Allan-Herndon-Dudley. Esta condição hereditária do sistema nervoso afeta apenas os indivíduos do sexo masculino.
 
De acordo com o investigador, estas crianças sofrem de atraso mental e défices locomotores. Após terem procurado possíveis deficiências nas hormonas da tiroide, os médicos verificaram que, surpreendentemente, os níveis hormonais encontravam-se anormalmente elevados. Verificou-se que o problema estava nos transportadores que conduzem as hormonas do sangue para o interior da célula. Na síndrome de Allan-Herndon-Dudley o transportador MCT8 está desativado devido a uma mutação genética.
 
De forma a compreenderem melhor o papel do MCT8, os investigadores da Universidade de Leuven em colaboração com os cientistas do King's College London, no Reino Unido, analisaram o que ocorria num embrião de galinha quando este transportador era desativado numa parte importante do cerebelo.
 
Pieter Vancamp, um dos autores do estudo, refere que o cerebelo desempenha um papel importante na locomoção. No entanto, o seu desenvolvimento é afetado na presença de níveis deficientes das hormonas da tiroide. Contudo, até à data ainda não se conhecia o papel dos transportadores.
 
No estudo, os investigadores apuraram que algumas proteínas importantes, necessárias para o desenvolvimento das células cerebrais, não estavam a ser produzidas em quantidades suficientes numa parte do cérebro em que o transportador não estava ativo.
 
Os investigadores constataram que numa fase mais avançada, um tipo de células nervosas localizadas no córtex do cerebelo apresentavam menos ramificações dendríticas. Desta forma, a sinalização das células cerebrais ficava fora do controlo, tendo aparecido consequentemente problemas noutras células.
 
Estes resultados demonstraram que as hormonas tiroideias são importantes, logo desde o início, para o desenvolvimento embrionário. Apesar de os recém-nascidos serem rastreados em relação a possíveis problemas da tiroide, na opinião dos investigadores este tipo de exame deveria ser realizado, o mais cedo possível, nas mulheres grávidas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar