Desenvolvimento da personalidade: a influência de um pai

Estudo da University of Connecticut

18 junho 2012
  |  Partilhar:

O carinho de um pai contribui tanto ou mais para o desenvolvimento da criança quanto o carinho da mãe, sugere um estudo realizado pela University of Connecticut.

 

“Com base na análise dos resultados obtidos em vários estudos internacionais, não encontrámos outro tipo de experiência tão forte e consistente como o efeito que a rejeição, especialmente a dos pais, tem na personalidade e no desenvolvimento desta”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Ronald de Rohner. “As crianças e adultos, independentemente da raça, cultura e sexo, tendem a responder exatamente da mesma forma quando são rejeitados pelos seus cuidadores”, acrescentou o investigador.

 

Através da análise de 36 estudos realizados em todo o mundo, que envolveram a participação de 10.000 indivíduos, os investigadores constataram que, em resposta à rejeição dos pais, as crianças tendem a sentir mais ansiedade e insegurança, e ficam mais hostis e agressivas com os outros. A dor da rejeição, especialmente durante a infância, tende a permanecer na vida adulta tornando estes mais inseguros e confiando menos nos seus parceiros.

 

Na última década vários estudos psicológicos e neurológicos demonstraram que as zonas do cérebro que são ativadas quando as pessoas são rejeitadas são as mesmas da dor física. "Ao contrário de dor física, as pessoas podem psicologicamente reviver a dor emocional da rejeição, durante anos e anos”, explica Ronald de Rohner.

 

Relativamente ao impacto do carinho do pai e da mãe,  os resultados de mais de 500 estudos sugerem que, enquanto as crianças e adultos muitas vezes sentem o mesmo nível de aceitação ou rejeição de cada um dos pais, a influência da rejeição de um dos pais - muitas vezes o pai - pode ser muito maior do que a do outro. Uma equipa internacional de investigadores desenvolveu uma explicação para esta diferença: as crianças e os adultos jovens tendem a prestar mais atenção à pessoa que tem maior poder interpessoal ou prestígio. Assim, se uma criança sente que o pai tem um maior prestígio, este pode ter mais influência na sua vida do que a mãe.

 

Assim, de acordo com o investigador, é importante ter conhecimento que o amor paterno é fundamental para o desenvolvimento de um indivíduo. A importância do amor de um pai deve ajudar a motivar muitos homens a envolverem-se mais na educação dos seus filhos. Adicionalmente, este fato deve também ajudar a reduzir a opinião instalada nas escolas e na prática clinica que a culpa de determinado comportamento de uma criança é da mãe. “Nos EUA há uma tendência a culpar inadequadamente as mães das crianças com problemas comportamentais quando, na verdade, os pais muitas vezes têm um papel mais preponderante no desenvolvimento desses problemas", conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 3Média: 4.7
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.