Desenvolvido teste que identifica 87% dos cancros de origem desconhecida

Estudo publicado na revista “Lancet Oncology”

30 agosto 2016
  |  Partilhar:

Investigadores espanhóis desenvolveram um teste epigenético de aplicação imediata que identifica 87% dos cancros de origem desconhecida, o que permite prescrever tratamentos específicos e aumentar a sobrevivência do doente, dá conta um estudo publicado na revista “Lancet Oncology”.
 

O estudo liderado por Manel Esteller, diretor do Programa de Epigenética e Biologia do Cancro do Instituto de Investigação Biomédica de Bellvitge, em Barcelona, permitiu desenvolver e validar o primeiro diagnóstico epigenético (extra informação genética) para pessoas com cancro de origem desconhecida, um cancro agressivo que provoca metáteses antes de o tumor primário se evidenciar.
 

De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, o teste, que pode determinar entre cinco e 10 dias a origem do tumor, vai ser comercializado em todo o mundo pela farmacêutica Ferrer.
 

Até agora, o teste demonstrou ser uma potente ferramenta para identificar o tumor primário em pessoas com cancro de origem desconhecida e, em consequência, permite acelerar o processo de diagnóstico e abre a porta para a escolha de um medicamento específico dirigido ao tipo de tumor.
 

“Agora, o doente não será tratado ‘às cegas’, mas poderá receber uma terapia muito mais específica para o tipo tumoral que tiver”, afirmou Manel Esteller.
 

O investigador salientou que o teste não é uma descoberta a “desenvolver nos próximos anos”, mas que já pode ser aplicado.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.