Desenvolvido teste nasal para doença de Creutzfeldt-Jakob

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

11 agosto 2014
  |  Partilhar:

Investigadores americanos e ingleses desenvolveram um teste nasal capaz de diagnosticar com rapidez e precisão a doença de Creutzfeldt-Jakob, uma doença neurodegenerativa incurável e fatal, revela um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”.
 

A doença de Creutzfeldt-Jakob é uma doença priónica. Este tipo de doenças ocorrem quando, por razões ainda desconhecidas, as moléculas de proteína priónica, habitualmente inócuas, ficam afetadas e formam agregados. Estima-se que a forma mais comum desta doença, a doença de Creutzfeldt-Jakob esporádica, afete um em cada um milhão de pessoas anualmente em todo o mundo. A comunidade científica tem associado a acumulação destes agregados a danos nos tecidos semelhantes a buracos de uma espoja no cérebro.
 

Atualmente, o diagnóstico definitivo da doença de Creutzfeldt-Jakob necessita da realização de testes em tecidos cerebrais obtidos após a morte ou através de biópsia em pacientes vivos. “Este avanço melhora notavelmente os testes de diagnóstico para a doença, os quais são atualmente menos fiáveis, mais difíceis de tolerar e necessitam de mais tempo para obter resultados”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Anthony S. Fauci.
 

Neste estudo conduzido pelos investigadores do Instituto Nacional de Saúde (NIH, sigla em inglês) e da Universidade de Verona, Itália, foram analisadas 31 amostras nasais de pacientes com doença de Creutzfeldt-Jakob e 43 de pacientes com outras doenças neurológicas ou sem quaisquer sinais deste tipo de doenças.
 

As amostras foram recolhidas principalmente pelo investigador Gianluigi Zanusso, que, conjuntamente com os seus colaboradores italianos, desenvolveu uma técnica para recolher neurónios olfativos associados ao cérebro. Foram corretamente identificados 30 dos 31 pacientes (97% de sensibilidade) com doença de Creutzfeldt-Jakob e 43 indivíduos (100% de sensibilidade) sem doença.
 

Os autores do estudo concluem que um teste de diagnóstico fácil poderá ajudar os médicos a diferenciar as doenças causadas por priões de outras patologias cerebrais. Apesar de atualmente ainda não existirem tratamentos específicos para a doença de Creutzfeldt-Jakob, as perspetivas de desenvolvimento e eficácia poderiam ser melhoradas mediante um teste de diagnóstico precoce e preciso. Os autores do estudo defendem ainda que um teste que identifique indivíduos com diversas forma de doenças priónicas poderá ajudar a prevenir a disseminação destas doenças nas e entre as espécies.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.