Desenvolvido material cirúrgico que dissolve sozinho

Trabalho da Universidade de Innsbruck

22 outubro 2007
  |  Partilhar:

 

Uma equipa de cientistas da Universidade de Innsbruck, na Áustria, desenvolveu um material osteo-sintético que serve para unir ossos durante uma cirurgia e que posteriormente se dissolve, não sendo necessária uma segunda cirurgia para retirar o material.
 

 

Segundo o jornal "Die Presse", o grupo liderado pelo médico Michael Rasse, especialista em Cirurgias de Reconstrução, utiliza nas suas intervenções cirúrgicas parafusos e placas que se decompõem um ou dois anos depois, transformando-se em dióxido de carbono e água.
 

 

De acordo com Rasse, este método pode ser usado em qualquer paciente, mas é ainda mais recomendado em crianças e jovens que estão em idade de crescimento e nos quais os materiais usados tradicionalmente neste tipo de operações, como o titânio e o aço, não são adequados.
 

 

O novo material, chamado Resorb X, também oferece melhores condições para implantes faciais e para o tratamento da Craniostenose (malformação devida a ossificação precoce das suturas cranianas que provoca a paragem do desenvolvimento e deformações do crânio) em recém-nascidas.
 

 

Os materiais sintéticos que dissolvem sozinhos já foram usados anteriormente, mas eram menos estáveis, e não se decompunham tão facilmente como acontece com o Resorb X.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.