Desenvolvido Kit para diagnosticar fungos patogénicos

Estudo da Universidade de Coimbra

19 fevereiro 2015
  |  Partilhar:

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) estão a desenvolver um 'kit' de diagnóstico rápido para fungos patogénicos que infetam pessoas muito debilitadas, nomeadamente internados em unidades de cuidados intensivos ou imunodeprimidos.
 

De acordo com o comunicado da UC ao qual a agência Lusa teve acesso, está em fase de protótipo um "Kit" descartável para a rápida identificação e distinção das três espécies de leveduras do "grupo parapsilosis, que são responsáveis por uma elevada percentagem de infeções fúngicas em ambiente hospitalar".
 

Estas leveduras patogénicas oportunistas são responsáveis "por cerca de 25% das infeções fúngicas generalizadas em doentes imunodeprimidos, com uma elevada taxa de mortalidade associada", referem os investigadores.
 

De acordo com a investigadora Teresa Gonçalves o desenvolvimento do 'kit' é essencial para o diagnóstico clínico e para o controlo das infeções hospitalares, porque "a rápida e correta identificação de espécies envolvidas na infeção fúngica são muito importantes para auxiliar o médico na prescrição do tratamento mais eficaz".
 

A investigação liderada por esta docente da Faculdade Medicina e do Centro de Neurociências e Biologia Celular da UC nos últimos dois anos permite identificar com "rapidez e rigor" a espécie de levedura infetante.
 

De acordo com a UC, o 'kit' Psilochrome será de "custo muito reduzido, se a indústria revelar interesse", e estará disponível para entrar no circuito comercial dentro de seis meses.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.