Desenvolvido calculador personalizado de risco de cancros da mulher

Estudo publicado na “PLoS Medicine”

05 agosto 2013
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores descobriu uma nova forma de prever o risco de a mulher desenvolver cancro da mama, ovários e útero, o que poderá vir a ajudar na tomada de decisão clínica relativamente aos pacientes, refere um estudo publicado na “PLoS Medicine”
 
Desenvolvido pelo National Cancer Institute, nos EUA, e por outros institutos clínicos também do mesmo país, a equipa conseguiu desenvolver modelos que conseguem fornecer um prognóstico do risco absoluto de as mulheres virem a desenvolver os três tipos de cancro acima mencionados.
 
A criação destes modelos teve por base fatores de risco comuns em mulheres caucasianas com mais de 50 anos idade, que tinham já participado em dois estudos anteriores nos EUA subordinados à dieta e saúde e ao cancro da próstata, pulmão, colorretal e ovários.
 
Os fatores de risco mais comuns tidos em consideração foram o número de filhos que a mulher tinha dado à luz, o índice de massa corporal, o uso de contracetivos orais, o estado relativo à menopausa e o uso de tratamento hormonal para a menopausa. 
 
Segundo os autores do estudo, os modelos de prognóstico conseguiram fornecer o risco personalizado de as mulheres virem ou não a desenvolver cada um dos três tipos de cancro. Por exemplo, para o cancro do útero, o risco individual variou entre os 0,5% e os 29,5% ao longo dos 20 anos seguintes, sendo que esse risco variava em cada mulher de acordo com a exposição da mesma a fatores de risco conhecidos.
 
No entanto, os investigadores consideram que estes modelos não podem ser aplicados em todas as situações. Se uma mulher tiver tido anteriormente um diagnóstico de cancro, ou se já souberem que já correm um risco muito mais elevado, os modelos não serão eficazes em dar um prognóstico da doença oncológica.
 
No entanto, estes modelos podem fazer um prognóstico de um tipo de cancro diferente do que a mulher já tenha sofrido. 
 
Os investigadores chamaram a atenção para o facto de estes modelos terem sido desenvolvidos com base em mulheres caucasianas, sendo que poderão não ser tão exatos em mulheres de outras etnias. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.