Desenvolvidas novas técnicas para aumentar durabilidade dos materiais dentários

Estudo da Universidade de Coimbra

14 setembro 2009
  |  Partilhar:

Investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) descobriram novas técnicas para apoiar o desenvolvimento de novos materiais de restauro dentário mais resistentes e duráveis, anunciou a instituição em comunicado de imprensa.

 

Durante os últimos cinco anos, investigadores da FCTUC, liderados por Amílcar Ramalho, realizaram estudos in vitro e in vivo, analisando o efeito do envelhecimento dos materiais ao longo do tempo. “Ao desenvolver métodos de ensaios para a caracterização física e mecânica dos materiais adaptados aos mecanismos que ocorrem na boca (variação de Ph, temperatura, carga mecânica, etc.), que até aqui não existiam, fornecemos o know-how necessário para suportar o desenvolvimento de compósitos mais resistentes e com implicações positivas para os utentes”, refere a mesma nota enviada à imprensa.

 

Desta investigação, financiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), e a qual deu origem a dez artigos científicos publicados em revistas de referência nacionais e internacionais, foi também identificado e estudado um novo material polimérico muito resistente, com reduzida sensibilidade à temperatura da cavidade oral.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.