Desenvolvida vacina contra Clostridium difficile

Estudo do laboratório de biotecnologia Acambis

07 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

Cientistas britânicos desenvolveram uma vacina que combate a bactéria Clostridium difficile, altamente resistência aos antibióticos, revela um artigo escrito no site do laboratório responsável pelo seu desenvolvimento.
 

 

A última mutação ocorrida na Clostridium difficile tornou-a resistente ao fármaco metronidazol, o que significa que resta apenas uma substância, a vancomicina, para a combater.
 

 

No entanto, a vacina desenvolvida pelo laboratório de biotecnologia Acambis, de Cambridge, Reino Unido, à base de formaldeído, mostrou-se eficaz contra todas as variantes da bactéria porque funciona de outra maneira.
 

 

Da mesma forma que a antitetânica, a vacina não combate directamente a bactéria, mas neutraliza as toxinas que esta produz e que irritam o revestimento do intestino, causando diarreia e uma infecção do abdómen que pode levar à morte do paciente.
 

 

Embora os antibióticos tenham ainda alguma eficácia contra esta bactéria, muitos pacientes têm recaídas e ataques sucessivos de diarreia que os debilitam cada vez mais.
 

 

Os especialistas confiam que, assim como a antitetânica, três ou quatro doses da vacina possam proporcionar uma protecção duradoura, com o reforço a cada dez anos.
 

 

Segundo a nota publicada, a Clostridium difficile custa aos sistemas de saúde europeus cerca de 1,4 bilião de euros por ano.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.