Desenvolvida técnica para criar vasos sanguíneos em laboratório

Descoberta publicada na revista “Acta Biomaterialia”

14 fevereiro 2020
  |  Partilhar:
Um estudo de Nicolas L’Heureux do Instituto Nacional da Saúde e Investigação Médica de Paris revela uma técnica que permite criar vasos sanguíneos em laboratório para transplante.
 
Neste estudo, o investigador partiu da visão de substituir vasos sanguíneos danificados de um doente por vasos criados em laboratório.
 
Para a investigação, L’Heureux e colegas cultivaram células humanas no laboratório e obtiveram depósitos de matriz extracelular ricos em colagénio. O colagénio é uma proteína que constitui a estrutura da matriz extracelular humana.
 
L’Heureux explica que conseguiram obter folhas de matriz extracelular finas, mas robustas, a partir das quais de pode fazer material para substituição de vasos sanguíneos.
 
De seguida os investigadores cortaram estas folhas para criar filamentos que podem depois ser “tricotados” ou cosidos em qualquer forma, como as fibras no fabrico de um tecido.
 
Estes filamentos podem ser montados de forma a criar dispositivos que substituam vasos sanguíneos danificados, com a vantagem de serem feitos de material biológico e bem tolerado. 
 
Visto que o colagénio não varia entre as pessoas, existe menor probabilidade de o corpo considerar estes dispositivos como corpos estranhos e os rejeitar.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar