Desenhar bebés à medida

Futuro da reprodução humana pode passar pela programação genética

25 janeiro 2003
  |  Partilhar:

O avanço da engenharia genética poderá permitir, no futuro, determinar as características dos bebés, de forma a torná-los mais saudáveis, inteligentes e bonitos, afastando da ribalta práticas reprodutivas polémicas como a clonagem.
 

 

Cientistas norte- americanos sublinharam a intervenção da genética em outras técnicas reprodutivas com sucesso já comprovado. «A clonagem serve apenas para desviar as atenções», afirmou o biólogo Lee Silver, da Universidade de Princeton, cujo livro «Remarking Eden» (1997) oferece uma visão de um futuro em que os pais poderão jogar com a hereditariedade.
 

 

A combinação do conhecimento genético com os avanços na tecnologia reprodutiva já permite aos pais seleccionar alguns dos genes que querem (ou não) transmitir aos seus filhos. Um dia, dizem os cientistas, a ciência permitirá a criação de características ou genes humanos que nunca existiram nos pais.
 

 

Um exemplo claro que ilustra o futuro cada vez mais próximo da reprodução humana é a história de Adam, um bebé «desenhado» para ter certas características e "escapar" a outras. Os pais de Adam tinham já uma filha, Molly, que sofria de uma doença genética rara (Anemia de Fanconi).
 

 

Ao mesmo tempo que pretendiam que o segundo filho nascesse sem este problema, era necessário que partilhasse algumas características genéticas com Molly, que precisava urgentemente de um transplante de medula para sobreviver.
 

 

Com a ajuda de Yury Verlinsky, um geneticista do Instituto de Genética Reprodutiva de Chicago, foram desenvolvidas várias dúzias de embriões através de fertilização in vitro, sendo escolhido para implantação aquele com as características genéticas mais adequadas à situação e que daria origem ao bebé pretendido, Adam.
 

 

Ou seja, ao contrário de «Eva», o alegado primeiro clone humano, Adam não é uma cópia de ninguém mas um bebé com características escolhidas pelos pais e que permitiram, neste caso, salvar uma vida.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.