Descoberto relógio biológico da fertilidade feminina

Estudo conduzido pela Universidade de Gotemburgo

04 novembro 2014
  |  Partilhar:

Uma equipa de investigadores conseguiu identificar o relógio biológico subjacente à fertilidade feminina.
 

Os investigadores, liderados por Kui Liu, do Departamento de Química e de Biologia Molecular da Universidade de Gotemburgo, consideram que esta descoberta representa um contributo muito significativo para a pesquisa desenvolvida no sentido de se encontrar abordagens clínicas para o tratamento da infertilidade feminina.
 

Algumas mulheres não conseguem engravidar aos 30 anos, enquanto outras conseguem ter gravidezes bem-sucedidas aos 50 anos. Um dos fatores que contribuem para este fenómeno é o facto de o início da menopausa ser influenciado pelo momento em que o útero deixa de ter óvulos para libertar.
 

Para sobreviverem, os óvulos no útero necessitam de alimentação e suporte das células granulosas do folículo primário. Segundo a equipa que conduziu este estudo, existe nestas células um caminho sinalizador que desempenha um papel fundamental na sobrevivência dos óvulos imaturos.
 

O caminho sinalizador mTOR existente nas células granulosas é necessário para ativar a expressão do fator de crescimento kit, que por sua vez se liga aos recetores c-kit dos óvulos e determina a sua sobrevivência.
 

“Este mecanismo permite que as células granulosas decidam quando é que os óvulos irão começar a desenvolver-se e quando é que morrerão. Nesse sentido, servem como uma espécie de relógio biológico que monitoriza o desencadeamento da menopausa”, explicou Kiu Liu.
 

A equipa de investigadores considera que este achado poderá conduzir à elaboração de intervenções que estimulem o crescimento dos óvulos que não tenham conseguido amadurecer.
 

Os investigadores adiantaram ainda que esperam que um conhecimento mais aprofundado dos mecanismos moleculares subjacentes ao desenvolvimento dos óvulos humanos possa ser aplicado a tratamentos clínicos para a infertilidade feminina no futuro.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.