Descoberto papel-chave de gene na metástase do Cancro Colorrectal

Pesquisa publicada na revista “Cancer Research”

29 agosto 2007
  |  Partilhar:

Cientistas do Weizmann Institute, em Israel, descobriram que um determinado gene desempenha um papel-chave na metástase do Cancro Colorrectal. O trabalho foi apresentado na revista “Cancer Research” por Avri Ben-Ze''ev e Nancy Gavert, do Departamento de Biologia Molecular e Celular do Weizmann Institute, em Rehovot, Israel.
 

 

Na maioria dos casos, o Cancro Colorrectal inicia-se com alterações numa proteína-chave, a “beta-catenin”, que tem a função de entrar no núcleo das células e activar a expressão de genes, mas que, ao acumular-se em excesso nas células, acaba por activar os genes inapropriadamente, conduzindo ao cancro.
 

 

Um dos genes activado pela “beta-catenin”- que já tinha sido previamente identificado pela equipa de Ben-Ze''ev como presente no Cancro Colorrectal - codifica um receptor denominado L1-CAM. Este receptor é uma proteína usualmente encontrada nas células nervosas, desempenhando o papel de reconhecimento e mobilidade dessas células.
 

 

Em colaboração com o colega Eytan Domany e o estudante Michal Sheffer, Ben-Ze''ev comparou a expressão dos genes induzidos pelo L1-CAM em células cancerosas de 170 amostras de Cancro Colorrectal (removido de pacientes) e em 40 amostras de tecido do cólon normal. Dos cerca de 160 genes induzidos a activação do L1-CAM, cerca de 60 estavam fortemente expressos no tecido canceroso, mas não no tecido normal.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.