Descoberto o primeiro gene responsável pela Doença Obsessiva-Compulsiva

Trabalho publicado na “Nature”

27 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Um estudo da Duke University, EUA, no qual participaram dois cientistas portugueses (Cátia Feliciano e João Peça) descobriu em ratinhos o primeiro gene implicado na Perturbação Obsessivo-Compulsivo. O trabalho foi publicado na revista “Nature”.
 

 

Os cientistas, liderados por Guoping Feng, da Duke University, EUA, estudavam as proteínas existentes numa estrutura do interior dos neurónios denominada "densidade pós-sináptica”.
 

 

Os investigadores “desligaram” em ratinhos, os genes que comandam o fabrico dessas proteínas, para ver o que acontecia. Ao fim de quatro a seis meses, alguns desses ratinhos, que no início pareciam normais, começaram a desenvolver um comportamento estranho: Coçavam o pêlo no focinho até provocar feridas.
 

 

Eram todos ratinhos que não conseguiam produzir a proteína Sapap3. Quando a estudaram, os cientistas verificaram que esta é particularmente abundante numa determinada parte do cérebro: o estriado. Foi aí que surgiu a relação com a perturbação, porque, nos humanos, este distúrbio já tinha sido associado ao estriado.
 

 

Os doentes apresentam lesões ou diferenças de funcionamento nessa zona cerebral. Mas nenhum estudo conseguiu apontar ao certo um ou mais genes relacionados a esta doença.
 

 

Para tirar dúvidas quanto aos resultados, os ratinhos receberam um dos tratamentos aplicados aos obsessivos-compulsivos: a fluoxetina. Os animais responderam ao tratamento: tal como nos humanos, a fluoxetina alivia os sintomas em 50% dos casos.
 

 

Outro mensageiro químico utilizado nessas comunicações foi o glutamato, que, segundo os cientistas, é considerado “uma surpresa” que poderá dar origem a novos fármacos.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.