Descoberto o gene que dita insucesso da clonagem
22 maio 2002
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos acreditam ter identificado o gene que, em caso de funcionamento defeituoso, poderá explicar porque é que a maioria das tentativas de clonagem de mamíferos se salda pelo insucesso.
 

 

A investigação sustenta a popular teoria de que os insucessos acontecem porque os genes não são reprogramados para produzir um novo indivíduo.
 

 

A técnica de clonagem envolve a extracção de ADN de uma célula de um animal adulto, seguida da sua introdução num óvulo não fecundado.
 

 

A partir daí, o ADN tem de alterar os seus mecanismos, deixando de dirigir as actividades da célula de onde foi retirado para passar a dizer ao óvulo como se dividir e crescer como um novo indivíduo.
 

 

A mudança exige que sejam desligados alguns genes e que outros sejam estimulados, uma vez que eles têm de trabalhar no grau certo, no sitio certo e na altura certa.
 

 

Muitos cientistas acreditam que várias vezes esta reprogramação não acontece de forma adequada nas tentativas de clonagem, residindo aí a culpa de apenas cerca de um por cento dos óvulos manipulados conduzirem a um animal vivo.
 

 

Problema de reprogramação
 

 

O novo estudo, desenvolvido em embriões de ratinhos, sugere que um gene particular crucial no desenvolvimento inicial muitas vezes não é reprogramado de forma apropriada.
 

 

Isso faz com que o seu grau de actividade não seja o indicado, votando ao insucesso as tentativas de clonagem, dizem os investigadores.
 

 

O problema deste gene "Oct4" não explica todas as falhas, mas poderá contar para cerca de 90 por cento dos casos, acredita Hans Schoeler, da escola de veterinária da Universidade da Pennsylvania.
 

 

Mesmo quando os outros genes num embrião afectado estão igualmente a funcionar mal, devido a uma reprogramação defeituosa, o Oct4 é tão crucial que o seu comportamento errado, por si só, é suficiente para que a clonagem falhe, explicou.
 

 

Noutros embriões em que o Oct4 funciona correctamente, a reprogramação defeituosa de outros genes pode levar também ao insucesso, disse.
 

 

Schoeler e os seus colegas apresentaram o seu trabalho a 15 de Maio na revista Genes and Development.
 

 

Apenas cerca de 10 por cento dos embriões de ratinho estudados mostraram uma actividade correcta do Oct4. Uma actividade aberrante do Oct4 foi relacionada com a incapacidade do embrião se desenvolver normalmente.
 

 

Peter Mombaerts, perito em clonagem de ratinhos da Universidade Rockefeller, Nova Iorque, mostrou-se céptico perante os resultados do trabalho.
 

 

Os resultados mostram, de facto, que o destino de um embrião de ratinho está relacionado com a actividade do seu gene Oct4, mas a correlação não prova que o gene Oct 4 causa falhas, disse.
 

 

Muitos genes são activos naquele estado inicial de desenvolvimento, continuou, e não é claro que o Oct4 seja, por si só, a chave dos insucessos.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.