Descoberto gene das enxaquecas

Cientistas prometem acabar com as dores de cabeça

22 janeiro 2003
  |  Partilhar:

As dores de cabeça crónicas podem ter os dias contados. Dois cientistas italianos descobriram um gene relacionado com as enxaquecas. Segundo Giorgio Casari e Roberto Marconi, esta é uma descoberta que pode abrir caminho não só para acabar com as enxaquecas mas também com as comuns dores de cabeça. Em entrevista ao jornal espanhol «El Mundo», os investigadores explicaram que este gene descoberto poderá levar a novos métodos terapêuticos.
 

 

Os dois investigadores do Instituto San Raffaele em Milão, dedicaram quatro anos a estudar o mapa genético de seis gerações de famílias com problemas de enxaquecas e descobriram que têm todas um gene comum.
 

 

Localizado no cromossoma 1, um dos mais estudados do corpo humano, o gene ATP1A2 provoca o mau funcionamento das células que transportam sódio e potássio, revelaram os cientistas. Em vez de terem uma forma poligonal, como as saudáveis, estas células mutantes são redondas e estão inchadas, provocando dor, sensibilidade à luz e a sensação de picadas na cabeça que tanto afectam quem sofre de enxaquecas graves.
 

 

Novos medicamentos podem já estar a caminho, pois, como explicou Casari, «o cromossoma foi tão estudado que não será difícil nem levará muito tempo a encontrar uma terapia». Este estudo pode permitir acabar também com as comuns dores de cabeça. Segundo o neurologista italiano Roberto Marconi, «uma forma mais leve de mutação pode ser a causa das dores de cabeça mais leves». Esta investigação será publicada na próxima terça-feira, dia 29, na edição online da revista científica «Nature Genetics».
 

 

Fonte: Diário Digital
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.