Descoberto gene da obesidade

Tendência para engordar passa de pai para filho

13 agosto 2001
  |  Partilhar:

Cientistas franceses identificaram um gene, responsável pela obesidade, que é transmitido de pai para filho. Mas como a maioria dos europeus possui o gene, a descoberta é considerada apenas uma parte do grande quebra-cabeça que explica a obesidade.
 

 

Os cientistas acreditam, porém, que além de factores genéticos, a obesidade também é influenciada por razões externas.
 

 

Uma criança obesa tem maior possibilidade de se tornar num adulto obeso, o que, por sua vez, aumenta o risco de desenvolvimento de doenças graves, como tensão alta e até mesmo alguns tipos de cancro.
 

 

O número de crianças e adultos obesos tem vindo a aumentar em muitos dos países ocidentais, facto atribuído principalmente ao estilo de vida mais sedentário e a uma dieta alimentar rica em gordura.
 

 

Mas há muito tempo que os médicos sabem da existência de um factor genético responsável pela obesidade, dado que é comum encontrar-se filhos obesos de pais com o mesmo problema.
 

 

Nas últimas décadas, investigadores tinham conseguido identificar alguns genes envolvidos no processo de acumulação de gordura no corpo, todos relacionados com formas mais raras e mais graves de obesidade.
 

 

Agora, e perante a descoberta deste gene, os investigadores mudaram a rota de explicação da obesidade para adiantarem que este elemento identificado desempenha um papel mais comum no desenvolvimento da obesidade.
 

 

A equipa de cientistas concentrou os estudos nos genes responsáveis pelo controle da produção da insulina- um dos principais responsáveis pelo processamento da gordura no corpo.
 

 

Os doentes examinados durante a investigação possuíam uma variante de uma determinada parte do ADN que exerce indirectamente controlo sobre a produção de insulina. As crianças que herdaram dos pais esta variante genética tinham maior probabilidade de ser obesas, descobriram os investigadores.
 

 

 

Esta variante, chamada de Tipo I, é mais comum em pessoas da Europa central e do norte da África. Isto talvez explique as altas taxas de obesidade entre estas populações.
 

 

Mas esta descoberta não explica todos os mecanismos da obesidade. Segundo cálculos dos investigadores, 75% das crianças herdam esta variante genética.
 

 

Para as restantes pessoas com o mesmo problema, mas sem as influências do genes, os cientistas explicam o facto à luz de outros genes e factores externos, como o estilo de vida adoptado por cada indivíduo ou sociedade.
 

Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Fonte: BBC
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.