Descoberta relação entre fome da mãe e esquizofrenia no bebé

Cientistas avaliam dados em tempos de fome e guerra

17 agosto 2005
  |  Partilhar:

 

Estudo chinês encontra relação entre alimentação pobre durante a gravidez e o nascimento de bebés com propensão a desenvolver esquizofrenia.
 

 

Um estudo feito por cientistas chineses e publicado na revista especializada American Medical Association concluiu (através de análises estatísticas) que a fome sofrida pelos chineses entre 1959 e 1961 aumentou o risco de esquizofrenia de 0,84% para 2,15%.
 

 

Ainda não está claro, no entanto, se a causa é a falta de comida em geral ou a falta de algum nutriente específico durante a gestação.
 

 

O estudo segue a mesma linha de um outro trabalho, realizado na Holanda, no qual foi constatado a existência do dobro do risco de esquizofrenia entre crianças que nasceram em 1944 e 1945, durante a escassez de alimentos decorrente da Segunda Guerra Mundial.
 

 

No estudo realizado na China, a equipa da Universidade Jiao Tong, em Xangai, comparou as taxas de esquizofrenia entre aqueles que nasceram antes, durante e depois dos anos de fome que atingiram a região de Wuhu, que actualmente tem uma população de 62 milhões de pessoas.
 

 

Durante o período de escassez de comida, a taxa de natalidade da área caiu em 80%. No entanto, entre os bebés que nasceram nessa época, a taxa daqueles que desenvolveram esquizofrenia quando adultos é muito maior do que entre aqueles que nasceram em períodos sem escassez. Ou seja, adiantam os cientistas, o risco de esquizofrenia cresceu de 0,84% em 1959 para 2,15% em 1960 e 1,81% em 1961.
 

 

A falta de uma nutrição adequada é essencial durante os três primeiros meses de gravidez, de acordo com os especialistas.
 

 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.