Descoberta proteína associada à fertilidade

Investigação poderá dar origem a novos contraceptivos

29 março 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Cientistas japoneses anunciaram a descoberta de uma proteína no esperma que é essencial para a fertilização dos óvulos. A proteína, que recebeu o nome de «Izumo», em homenagem a um santuário japonês para o casamento, pode auxiliar no aperfeiçoamento dos contraceptivos e das técnicas de fertilidade.
 

 

«A descoberta não só vai fornecer mais dados sobre o enigmático mecanismo de fusão, mas também promete benefícios para o tratamento clínico de infertilidade e o potencial desenvolvimento de novas estratégias de contracepção», disse à revista «Nature» Masaru Okabe da Universidade de Osaka, no Japão.
 

 

Antes da fertilização, o esperma deve passar por uma camada exterior do óvulo, interagir com a camada interior que o envolve e alcançar a membrana do plasma. Os cientistas desenvolveram ratinhos geneticamente modificados que não produziam a proteína e verificaram que os animais não conseguiam completar o processo de fertilização. As cobaias eram saudáveis e produziam esperma, mas eram estéreis.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.