Descoberta primeira ligação genética entre obesidade e ovário poliquístico

Estudo publicado na revista “Society for Endocrinology”

09 julho 2009
  |  Partilhar:

Cientistas da University of Oxford, no Reino Unido, verificaram que um gene, o FTO, recentemente associado à predisposição para a obesidade, está também relacionado com a susceptibilidade para sofrer de ovário poliquístico. O estudo foi publicado na revista “Society for Endocrinology”.

 

A síndrome do ovário poliquístico é uma condição comum, afectando uma em dez mulheres em idade fértil. É marcada por menstruações irregulares, crescimento excessivo de pêlos e pode conduzir à infertilidade. Segundo os especialistas, esse problema está muitas vezes associado à obesidade, e o novo estudo é o primeiro a encontrar uma relação genética entre as duas condições.

 

No trabalho, os investigadores avaliaram o gene FTO – que tem duas variantes, entre as quais uma associada à predisposição para ganhar peso – em 463 mulheres que tinham ovários poliquísticos e em 1.336 mulheres, pertencentes ao grupo de controlo, que não apresentavam a condição. Foi verificado que a variante de FTO associada à obesidade também aumentava os riscos de desenvolvimento de ovário poliquístico.

 

Os cientistas, liderados por Tom Barber, pretendem agora estudar os mecanismos e as consequências metabólicas do ovário poliquístico com o objectivo de desenvolverem novas estratégias terapêuticas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.