Descoberta pode ajudar a desenvolver fármacos para doenças neurológicas

Investigação publicada no “Journal of Neuroscience”

20 maio 2015
  |  Partilhar:

Cientistas finlandeses descobriram novas formas de bloquear uma via que poderá ser responsável por diversas doenças neurológicas, o que pode abrir as portas a novos e melhores tratamentos dessas condições.


A proteína NOS-1 gera óxido nítrico, um sinal químico associado a doenças neurológicas, como doenças neurodegenerativas, AVC, ansiedade ou depressão. Após vários anos de investigação, os cientistas não conseguiram ainda desenvolver um tratamento capaz de controlar a NOS-1.


Os investigadores da Universidade do Leste da Finlândia e do Centro Turku de Biotecnologia, na Finlândia, já sabiam que a NOS-1 se ligava a outra proteína denominada NOS1AP (ou CAPON). Uma vez que não é possível controlar a NOS-1 através de fármacos, os cientistas procuraram saber se os danos provocados pela união dessas duas proteínas poderiam ser evitados se as mesmas não se ligassem.


A investigação revelou que a NOS1AP se liga à NOS-1 de uma forma surpreendentemente complexa e descobriu duas formas de evitar essa ligação.


Para a ligação entre estas duas proteínas é necessário que duas partes da NOS1AP se liguem a dois locais distintos da NOS-1. Cada um destes locais podia ser bloqueado: um desses locais poderia ser bloqueado por um péptido desenvolvido pela equipa de cientistas e o outro por uma proteína sintética desenvolvida para este estudo.


O segundo local de ligação revelou-se uma surpresa para os investigadores, uma vez que nunca tinha sido descrita qualquer interação nesse local anteriormente.


Ao bloquear qualquer um destes locais foi possível reduzir os sinais danosos provocados pela NOS-1 nas células cerebrais.


Os resultados foram replicados em diferentes zonas do tecido cerebral sensíveis à degeneração provocada pela NOS-1.


Isso significa que a partir de agora poderá ser mais fácil desenvolver fármacos que controlem os sinais danosos da NOS-1 no cérebro, uma vez que tal poderá ser feito de uma de duas formas ou combinando ambas as formas de bloqueio.


Os cientistas acreditam que estes achados poderão tornar mais fácil o desenvolvimento de novos fármacos para diferentes doenças neurológicas.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.