Descoberta hormona que ajuda a reduzir o apetite

Estudo publicado no “British Medical Journal”

17 janeiro 2012
  |  Partilhar:

A administração de uma hormona segregada pelo intestino faz perder o apetite, ajudando a controlar o peso das pessoas obesas, assim como na redução da pressão arterial e dos níveis de colesterol, dá conta um estudo publicado no “British Medical Journal”.

 

A hormona, conhecida como GLP-1, é segregada naturalmente pelo intestino durante a ingestão de alimentos e começou por ser utilizada para tratar doentes com diabetes, devido à sua capacidade em regular os níveis de açúcar no sangue.

 

No entanto, durante este primeiro estudo, os investigadores perceberam que a hormona deixava os pacientes com menos fome e uma equipa de investigadores dinamarqueses decidiu avançar com um estudo para descobrir qual o efeito que os agonistas do recetor da GLP-1 (GLP-1R) tinham na perda de peso.

 

Após terem analisado os resultados de 25 ensaios clínicos, os investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, concluíram que os pacientes que receberam uma dose mínima, durante pelo menos 20 semanas, de agonistas do GLP-1R apresentaram maior perda de peso do que os participantes do grupo de controlo.

 

O estudo revelou que a administração dos agonistas conduziu ainda a uma melhoria da pressão arterial, do colesterol e controlo da glicemia nos pacientes com diabetes tipo 2.

 

Os resultados fornecem "provas convincentes" de que a GLP-1 "apresenta efeitos benéficos clinicamente relevantes no peso corporal" de pacientes obesos com ou sem diabetes, concluíram os pesquisadores.

 

Apesar das boas notícias, alguns pacientes sentiram alguns efeitos secundários nomeadamente, náuseas, vómitos e diarreia.

 

A equipa de investigadores defende que a hormona deve ser usada em pacientes obesos ou com excesso de peso que sofram de diabetes e quer avançar com novos estudos para testar a sua eficácia em obesos não diabéticos.

 

Apesar das boas notícias, os investigadores sublinham que a segurança a longo prazo da hormona ainda é desconhecida.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.