Descoberta forma de eliminar células estaminais envolvidas no cancro do cólon

Estudo apresentado na conferência “Experimental Biology 2010”

02 maio 2010
  |  Partilhar:

Investigadores americanos descobriram uma forma de eliminar um tipo de células estaminais, denominadas “células estaminais cancerígenas” que estão envolvidas no cancro do cólon, o terceiro tipo de cancro mais mortal nos EUA, revela um estudo apresentado na conferência “Experimental Biology 2010”.

 

Ao contrário da maioria das células, que estão programadas para morrerem após se terem dividido várias vezes, as células estaminais adultas têm a capacidade de se renovarem e de se dividirem indefinidamente. Adicionalmente, estas células têm também a capacidade de se diferenciarem em diferentes tipos de células, nomeadamente células do músculo cardíaco ou células intestinais. As células estaminais estão, assim, envolvidas na renovação, substituição e reparação dos tecidos.

 

As células estaminais cancerígenas são um tipo de células estaminais, descobertas há menos de 15 anos, que, quando se dividem, podem transformar-se em novas células estaminais cancerígenas ou em qualquer tipo de células cancerígenas. As células estaminais cancerígenas representarem apenas 1% das células de um tumor, contudo, elas têm um papel importante na recorrência dos tumores após a quimioterapia.

 

Apesar de a quimioterapia eliminar a maioria das células tumorais, não elimina a totalidade das células estaminais cancerígenas. Consequentemente, os tumores podem diminuir ou, mesmo, desaparecer com a quimioterapia, mas as células estaminais cancerígenas que sobrevivem podem reproduzir-se e, eventualmente, produzir novas células tumorais.

 

Assim, sabendo que este tipo de células tem um papel importante na recorrência do cancro, os investigadores da Wayne State University, em Detroite, EUA tentaram encontram uma forma de as eliminar, tendo o cuidado de preservar as células estaminais adultas.

 

Para isso, os investigadores liderados por Adhip P.N. Majumdar inactivaram um receptor que se encontra expresso em níveis elevados nas células tumorais do cólon, o receptor do factor de crescimento de insulina tipo I (IGF-1R), sem o qual as células estaminais cancerígenas não sobrevivem.

 

Através de manipulação genética, os investigadores impediram a síntese do IGF-1R em células cancerígenas do cólon humano e constataram que o número de receptores de IGF foi reduzido para metade. Simultaneamente, ocorreu uma redução de cerca de 35% no número de células estaminais cancerígenas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.