Descoberta a chave da força muscular ao longo do envelhecimento

Estudo publicado na revista “Cell Metabolism”

05 junho 2015
  |  Partilhar:

Investigadores canadianos identificaram uma proteína necessária para a manutenção da massa e força muscular durante o envelhecimento. Este achado publicado na revista “Cell Metabolism” significa que podem ser utilizados fármacos, novos e existentes, que tenham por alvo a proteína, de forma a preservar a função muscular durante o envelhecimento.
 

Os investigadores da Universidade de McMaster, no Canadá, descobriram que a enzima que atua como sensor de energia celular, a AMPK, é vital para abrandar o desgaste muscular que ocorre ao longo do envelhecimento.
 

O estudo, liderado por Gregory R. Steinberg, constatou que a ausência da enzima AMPK nos músculos dos ratinhos fazia com que os animais desenvolvessem uma maior fraqueza muscular do que seria de esperar para ratinhos de meia-idade. Estes animais, que teriam o equivalente ao 50 nos humanos, tinham músculos semelhantes a indivíduos inativos de 100 anos.
 

"Sabe-se que a atividade da AMPK no músculo diminui com a idade nos seres humanos, por isso esta pode ser uma causa importante para a perda de massa muscular ao longo do envelhecimento”, revelou, em comunicado de imprensa, Gregory R. Steinberg.
 

Estudos anteriores realizados pela mesma equipa de investigadores constataram que este “interruptor” metabólico é ativado através da prática de exercício físico, bem como pela toma de fármacos conhecidos, como é o caso da metformina, utilizada no tratamento da diabetes, e o salicilato, o componente ativo da aspirina.
 

Apesar da importância da manutenção da função e força muscular à medida que envelhecemos, não existe atualmente nenhum tratamento. Apenas se recomenda a prática de exercício. Com uma população a envelhecer, a perda de massa muscular e a perda de força muscular associada à idade são um problema crescente que encurta a longevidade e cria um encargo financeiro significativo nos sistemas de saúde.
 

“Sabemos que podemos ativar a via da AMPK através do exercício intenso e de fármacos habitualmente utilizados no tratamento da diabetes. Ao saber que a AMPK é importante para a manutenção da massa muscular ao longo do envelhecimento, podemos adaptar regimes de exercício e fármacos existentes para a ativar a AMPK de uma forma mais eficaz nos músculos. O desenvolvimento de novos ativadores seletivos para a via da AMPK no músculo pode também ser uma forma eficaz de impedir a perda de massa muscular com o envelhecimento”, conclui Gregory R. Steinberg.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.