Descida de preços dos genéricos com pouco impacto nas vendas

Assegura a Associação Portuguesa dos Medicamentos Genéricos

09 março 2009
  |  Partilhar:

A Associação Portuguesa dos Medicamentos Genéricos (APOGEN) assegura que a redução em 30% do preço dos genéricos a que se assistiu em Outubro passado teve pouco impacto nas vendas.

 

Na opinião do Governo, apesar de ainda ser prematuro fazer balanços, há uma necessidade real de se criarem mais medidas para fazer crescer este mercado.

 

Segundo dados da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED), em Janeiro e em relação ao mesmo mês do ano anterior, o número de embalagens de genéricos vendidas cresceu cerca de 5%. Contudo, o valor das vendas decresceu 22,3%.

 

A redução dos preços dos medicamentos genéricos em 30% foi uma medida ditada pelo Ministério da Saúde, que foi justificada pelo facto de o preço praticado em Portugal ser mais elevado do que o praticado na Europa.

 

Os números encontrados revelam que a decisão de baixar os preços não teve o efeito esperado, pois o crescimento das unidades vendidas foi idêntico ao do ano passado.

 

Em declarações prestadas à agência Lusa, Paulo Lilaia, presidente da APOGEN, refere que esta descida teve impacto nas empresas deste sector, como foi o caso da empresa Arrow Blue, que “fechou a operação” e despediu entre 30 a 40 pessoas.

 

De forma a aumentar o mercado de genéricos será necessário criar “medidas concretas” que incentivem os “consumidores a pedir, os médicos a receitarem e as farmácias a dispensarem”, revelou ainda o presidente da APOGEN.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.