Derrame microvascular pode ser a causa da sepsis

Nova teoria apresentada na revista “Science Translational Medicine”

06 julho 2011
  |  Partilhar:

Investigadores do St. Michael's Hospital de Toronto, Canadá, apresentaram uma nova teoria sobre o que causa a sepsis, uma condição frequentemente fatal que ocorre quando a infecção se dissemina por todo o organismo. O estudo, publicado na revista “Science Translational Medicine”, sugere que os derrames sanguíneos podem ser a verdadeira causa e não um sintoma da infecção generalizada, como anteriormente se pensava.

 

A sepsis mata cerca de 1,4 mil pessoas por dia em todo o mundo. E apesar da intensa pesquisa, a taxa de mortalidade permanece alta, entre 30% e 50%. O tratamento, em grande parte, consiste na remoção cirúrgica ou drenagem do local infectado e uso de antibióticos e de cuidados de suporte.

 

"A falta de terapias não existe por falta de esforço. Com base nos promissores estudos in vitro e em animais, muitos fármacos entraram em ensaios clínicos, mas falharam”, explicou, em comunicado o líder da investigação, Warren Lee, acrescentando que "o fracasso repetido dos ensaios clínicos sugere que alguns conhecimentos fundamentais estão a faltar na actual compreensão da patogénese da sepsis humana."

 

De acordo com o cientista, uma razão pela qual falharam os estudos anteriores reside no facto de não terem tido em conta uma característica chave da sepsis em humanos: o derrame microvascular difuso (pequenos derrames generalizados de pequenos vasos sanguíneos), provocando inchaço nos tecidos e órgãos (edema) e conduzindo a um mau funcionamento dos orgãos.

 

Até ao momento, refere Warren Lee, não houve ensaios clínicos de fármacos destinados a prevenir ou tratar esses derrames de vasos sanguíneos. "Esta é uma grande mudança no nosso pensamento sobre a sepsis que poderá levar a novos tratamentos para salvar vidas. A sepsis é uma doença devastadora. Se pudermos desenvolver fármacos para impedir que os vasos sanguíneos vazem, poderemos salvar vidas", argumentou o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.