Depressão: spray nasal veicula tratamento

Estudo publicado na revista “Neuropsychopharmacology”

26 março 2014
  |  Partilhar:

Investigadores canadianos encontraram uma alternativa terapêutica promissora para a depressão, um spray nasal que contém um peptídeo capaz de tratar esta condição, dá conta um estudo publicado na revista “Neuropsychopharmacology”.
 

Os investigadores do Centre for Addiction and Mental Health, no Canadá, tinham já desenvolvido, em estudos anteriores, um peptídeo tão eficaz a aliviar os sintomas da depressão que os atuais antidepressivos. Contudo, o peptídeo tinha de ser injetado no cérebro, uma vez que a toma oral não era capaz de atravessar a barreira sangue cérebro em concentrações adequadas.
 

“Clinicamente era necessário desenvolver um método não invasivo para transportar este peptídeo, explicou a líder do estudo, Fang Liu. O spray nasal desenvolvido em colaboração com uma empresa dos EUA conseguiu direcionar o peptídio para o local correto do cérebro. Foi verificado que este foi capaz de reduzir os sintomas depressivos em animais.
 

Os investigadores referem que o tratamento com o peptídeo interfere com a ligação de dois recetores da dopamina, tendo sido verificado que esta ligação era maior no cérebro das pessoas com depressão major. Foi também verificado que a interrupção desta ligação conduzia a efeitos antidepressivos.
 

A utilização deste peptídeo é de facto uma abordagem completamente inovadora no tratamento da depressão. Esta é uma condição que é habitualmente tratada com fármacos que bloqueiam os transportadores da serotonina ou norepinefrina.
 

A depressão é a doença mental mais comum e uma das principais causas de incapacidade no mundo inteiro. Mais de 50% dos indivíduos com depressão não responde à primeira linha de tratamento.
 

Na opinião da investigadora “estes resultados colocam-nos mais perto da realização de ensaios clínicos”. Fang Liu refere ainda que está, conjuntamente com a sua equipa, a investigar a possibilidade de o peptídeo ser metabolizado mais lentamente, e de ser transportado mais rapidamente para o cérebro, com o objetivo de melhorar os seus efeitos antidepressivos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.